Depoimentos

Meu filho desenha na Pandora

Há nove anos, Emanuel vem fazendo aquilo que mais gosta: desenhar.

Aos três anos de idade, ele fez os seus primeiros rabiscos. O mais marcante foi o "Um Skatista". O desenho expressava um momento de descontração, o mesmo bebia água de côco onde haviam vários coqueiros. A sensibilidade, a preocupação com os detalhes nos surpreendeu e nos levou a procurar uma escola de desenho. Foi quando conhecemos a Pandora e aos poucos o Emanuel foi desenvolvendo a arte de desenhar.

Além disso, consideramos que os projetos culturais são bastantes diversificados e nós acabamos nos envolvendo com os assuntos como, por exemplo, "Hiroshima e Nagasaki", "Santos Dumont", "Hannah Barbera" e "Os Cem Anos da Imigração Japonesa no Brasil", entre outros.

Entendemos que esses projetos valorizam e estimulam o aluno a fazer o melhor de si. Acreditamos que o seu bom desempenho está ligado à liberdade de expressão que a Pandora propõe.
Certamente foi a melhor coisa que fizemos para o nosso filho, pois as atividades extracurriculares o ajudarão futuramente.
Samuel Antunes do Prado, pai de Emanuel, 12 anos